Navegação: Início | Notícias

Adriana Aparecida da Silva faz índice olímpico na Maratona de Tóquio e bate recorde sul-americano

26|02|2012 - 12:23 | Da Assessoria de Imprensa da CBAt

Fonte: CBAt

Na foto competindo no PAN-2011, Adriana Aparecida da Silva fez índice para os Jogos Olímpicos de Londres (Wagner Carmo/CBAt)
Clique na Imagem para Ampliar
São Paulo - Deu certo a estratégia do treinador Cláudio de Castilho e, neste domingo 26, a corredora Adriana Aparecida da Silva obteve o índice para os Jogos Olímpicos de Londres, em agosto próximo. Adriana, campeã do PAN-2011 em Guadalajara, precisava correr a maratona em até 2:30:07. Fez melhor do que isso: ela foi a 9ª colocada com 2:29:17. Com a marca, ela estabeleceu também novo recorde sul-americano na prova.

Adriana foi a melhor entre as maratonistas ocidentais, na prova que teve a vitória da etíope Atsede Habtamo, com 2:25:28 (recorde do percurso). No masculino a vitória foi do queniano Michael Kipyego, com 2:07:37, enquanto que o ex-recordista mundial Haile Gebrselassie, da Etiópia, ficou em 5º lugar com 2:08:17.

Atleta do Pinheiros/Asics, Adriana, junto com Castilho, fez um camping de treinamento em altitude, no balneário colombiano de Paipa. Eles foram para o Japão com uma semana de antecedência, no dia 19, para ter tempo de adaptação ao fuso horário local, com 12 horas de diferença para o Brasil. "O camping foi bom e esperamos que ela faça a prova em menos de 2:30", disse Castilho, no embarque para o Japão.

Líder do Ranking Nacional da maratona em 2010, com 2:32:30, e de 2011, com 2:33:48, Adriana tornou-se, com o resultado de Tóquio, a terceira brasileira a correr os 42,195 km da prova em menos de duas horas e trinta minutos. Antes, apenas Carmem de Oliveira e Marcia Narloch haviam obtido tal feito. Carmem era a recordista, com 2:29:34, marca feita em Nagoia, em 1996, e Marcia tinha 2:29:59, de Hamburso-2003. Carmem ainda tem 2:27:41, feita em Boston, em 1994, mas, por conta de um declive superior ao permitido, os recordes obtidos na prova não podem ser homologados, segundo a Confederação Sul-Americana de Atletismo.

Em Guadalajara, no México, na abertura do torneio de Atletismo do PAN, Adriana venceu a maratona e ainda bateu o recorde da competição, ao marcar 2:36:37. Paulista de Cruzeiro, ela nasceu em 22 de julho de 1981, Adriana integra o Programa Caixa de Apoio a Atletas de Alto Nível da CBAt.


Siga a CBAt no Twitter: http://twitter.com/bra_atletismo

Veja a CBAt no Facebook, no link abaixo:
http://www.facebook.com/pages/Confedera%C3%A7%C3%A3o-Brasileira-de-Atletismo/111868455606175

 

Contato | Links | Mapa do Site | Publicidade

© Copyright 2002-2010, CBAt - Todos os direitos Reservados

Rua Jorge Chammas, 310 - Vila Mariana - São Paulo - SP - CEP: 04.016-070
Telefone: (011) 5908-7488
- E-mail: cbat@cbat.org.br

Desenvolvido por: Neo Competição