Navegação: Início | Notícias

Brasil mantém boa campanha nos Jogos Sul-Americanos de Cochabamba e Núbia bate o recorde

07|06|2018 - 19:20 | Assessoria de Imprensa da CBAt

Fonte: CBAt

Nubia, nova recordista brasileira (Cochabamba 2018)
Clique na Imagem para Ampliar
São Paulo - O Brasil teve o seu melhor dia no torneio de Atletismo dos Jogos Sul-Americanos de Cochabamba 2018, nesta quinta-feira (dia 7), no Estádio GAMC, no Parque La Torre. A equipe entrou forte e conquistou 11 medalhas no penúltimo dia de competições da modalidade, sendo quatro de ouro, quatro de prata e três de bronze. Depois de três dias, a delegação soma 25 medalhas (sete ouros, nove pratas e nove bronzes) e lidera o quadro geral de medalhas.

Nesta quinta-feira, um dos destaque foi Núbia Soares, que bateu o recorde brasileiro do triplo.

Um dos destaques foi o catarinense Darlan Romani, anunciado como uma das grandes atrações do torneio pelos organizadores. E o brasileiro fez por merecer. Entrou na área do arremesso do peso para competir como ele mesmo. Acertou quatro tentativas das seis (todas com resultados melhores do que o do vice-campeão), ganhou a medalha de ouro, quebrou o recorde do torneio, com 21,21 m.

O boliviano Aldo Luis Gonzáles ficou com a medalha de prata, com 18,33 m, seguido do colombiano Denis Levin Moreno, com 17,60 m. Darlan detém o recorde sul-americano da prova, com 21,95 m e busca superar a barreira dos 22 metros.

Outro grande resultado brasileiro do dia foi obtido no salto triplo feminino, com a mineira Nubia Soares. Ela venceu a prova com 14,59 m (0.2), estabelecendo novo recorde brasileiro e novo recorde da competição. A marca foi obtida na terceira tentativa. Ela saltou ainda 14,38 m (0.6).

Nubia superou em um centímetro a marca anterior, de 14,58 m, que pertencia a Keila Costa desde o dia 7 de junho de 2013, há exatos cinco anos, em São Paulo. A peruana Silvana Daniela Segura garantiu a prata, com 13,56 m (0.2), enquanto a colombiana Iselly Andrea Landazury ficou com o bronze, com 13,46 m (-0.3).

A carioca Vitória Cristina Rosa também brilhou nos 200 m na altitude de Cochabamba. Ela venceu a prova com 22.87 (1.0), quebrando o recorde brasileiro sub-23. O anterior era de Rosangela Santos, com 22.92, desde 2012. Medalha de bronze nos 100 m, ela superou a equatoriana Angela Tenorio (23.07) e a venezuelana Nercely Soto (23.11).

Outro recorde sub-23 foi batido nos 200 m masculino por Vitor Hugo dos Santos. Ele ganhou a medalha de prata, com 20.21. A melhor marca nacional sub-23 para a distância era 20.23 e pertencia a Derick Souza desde abril deste ano, depois de estar em poder de Robson Caetano por 32 anos.

No salto triplo masculino, o Brasil não pôde contar com Almir Junior, vice-campeão mundial em pista coberta. Ele sentiu dores no pé esquerdo nos treinamentos. "Não é nada grave. Após avaliação médica e técnica, o atleta foi aconselhado a não participar da prova, para não aumentar o incômodo e virar uma lesão", disse João Paulo Alves da Cunha, o chefe da equipe de Atletismo em Cochabamba.

Sem ele, o Brasil foi prata no triplo com Mateus Daniel de Sá, com 16,76 m (-1.9). Miguel van Assen, do Suriname, ganhou o ouro, com 16,81 m (1.6), e o venezuelano Leodan Torrealba foi bronze, com 16,18 m (-1.4).

Já no lançamento do disco feminino, o Brasil conseguiu a primeira dobradinha. A paraibana Andressa Oliveira de Morais conquistou o ouro, com 58,86 m, e a gaúcha Fernanda Borges ficou com a prata, com 57,29 m.

Após quatro das sete provas, a brasileira Giovana Aparecida Cavaleti lidera o heptatlo, com 3.684 pontos, ela venceu os 100 m com barreiras, o salto em altura, o arremesso do peso e os 200 m, disputados nesta quinta-feira. A colombiana Martha Valeria Araujo está em segundo lugar, com 3.344, seguida da paraguaia Camila Pirelli, com 3.308 pontos.

Os brasileiros que se destacaram nesta quinta-feira:

Salto triplo

1-Miguel van Assen (SUR) - 16,81 m (1.6)
2-Mateus Daniel de Sá (BRA) - 16,76 m (-1.9)
3-Leodan Manuel Torrealba (VEN) - 16,18 m (-1.4)

Arremesso do peso
1-Natalia Duco (CHI) - 18,15 m
2-Ahimara del Carmen Espinoza (VEN) - 18,09 m
3-Geisa Arcanjo (BRA) - 17,30 m

Salto triplo
1-Nubia Soares (BRA) - 14,59 m (0.2) - Recorde Brasileiro
2-Silvana Daniela Segura (PER) - 13,56 m (0.2)
3-iselly Andrea Landazury (COL) - 13,46 m (-0.3)

Arremesso do peso
1-Darlan Romani (BRA) - 21,21 m
2-Aldo Luis Gonzales (BOL) - 18,33 m
3-Levin Moreno Denis (COL) - 17,60 m

200 m (1.0)
1-Vitória Cristina Rosa (BRA) - 22.87
2-Angela Tenorio (ECU) - 23.07
3-Nercely Soto (VEN) - 23.11

200 m (0.5)
1-Alex Quiñónez (ECU) - 19.93
2-Vitor Hugo dos Santos (BRA) - 20.21
3-Bernardo Baloyes (COL) - 20.28
4-Aldemir Gomes Junior (BRA) - 20.30

400 m com barreiras
1-Guilhermo Manuel Ruggeri (ARG) - 49.28
2-Alfredo Emilio Sepulveda (CHI) - 49.62
3-Marcio Soares Teles (BRA) - 49.78

Lançamento do disco
1-Andressa Oliveira de Morais (BRA) - 58,86 m
2-Fernanda Borges (BRA) - 57,29 m
3- Ailen Armada (ARG) - 48,77 m

Salto com vara
1-Robeilys Peinado (VEN) - 4,70 m
2-Juliana de Menis Campos (BRA) - 4,20 m
3-Carmen Villanueva (VEN) - 3,90 m

4x100 m masculino
1-Colômbia - 38.97
2-Venezuela - 39.03
3-Brasil - 39.54*

*Lucas Carvalho, Vitor Hugo dos Santos, Aldemir Gomes Junior e Felipe dos Santos

Os resultados são tratados como oficiais e publicados no site da competição:

Mais informações clique aqui

 

Contato | Links | Mapa do Site | Publicidade

© Copyright 2002-2010, CBAt - Todos os direitos Reservados

Estrada Municipal Antônio Franco de Lima s/nº - Bairro do Campo Novo – Bragança Paulista, SP – CEP: 12.918-240
Telefone: (011) 5908-7488
- E-mail: cbat@cbat.org.br

Desenvolvido por: Neo Competição