17abril

Depois da Copa Brasil Caixa, a expectativa para o Sul-Americano

O evento realizado pela primeira vez em Recife foi qualificatório para a competição de área que será nos dias 7 e 8 de março, em Lima, no Peru. Presidente do Conselho de Administração da CBAt, Warlindo Carneiro da Silva Filho, agradeceu organizadores, público e apoiadores
Assessoria de Comunicação da CBAt

Depois do sucesso da realização da 31ª Copa Brasil Caixa de Marcha Atlética no domingo (16/2) pela primeira vez em Recife, Pernambuco - o público acompanhou o percurso e teve torcida com a participação dos clubes locais - a expectativa agora é pela convocação da seleção brasileira de marcha atlética. A equipe disputará o Campeonato Sul-Americano de Marcha Atlética de Lima, no Peru, dias 7 e 8 de março.

O evento teve 116 atletas de 30 clubes, representando 9 Estados e o Distrito Federal.

Pelos critérios de convocação da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), os três primeiros colocados nas provas masculinas e femininas na Copa Brasil, nos 20 km e 35 km adulto, nos 10 km Sub-20, nos 10 km Sub-18 masculino e nos 5 km Sub-18 feminino serão chamados para o Sul-Americano de Lima.

Os vencedores dos 20 Km da Copa Brasil Caixa de Marcha Atlética, realizada na Universidade Federal de Pernambuco, ainda não definiram presença no Sul-Americano. Érica Sena (Pinheiros-SP), que venceu com o tempo de 1:37:06, diante de amigos e familiares, tem como prioridades os Jogos Olímpicos de Tóquio, em julho e agosto, e o Mundial de Minsk, na Bielorússia, em maio.

Caio Bonfim (CASO-DF), que conquistou o título da competição, com 1:25:46, também qualificado para a Olimpíada e o Mundial, gostaria de participar do Campeonato Asiático, dia 15 de março, no Japão. "Vamos ver se aceitam a minha inscrição no Asiático", disse o ganhador da medalha de bronze no Mundial de Londres-2017.

Nos 35 Km, Max Batista dos Santos (CASO-DF), que venceu a prova, com 2:54:45, e Viviane Santana Lyra (AEFV-RJ), campeã com 3:12:13 já informaram que disputam a competição de Lima.

Nas categorias menores, o destaque ficou com a brasiliense Gabriela de Souza Muniz (CASO-DF), que obteve o bicampeonato da categoria Sub-20, completando os 10 km em 53:29. Foi o quarto título de Gabriela, de apenas 17 anos, duas vezes campeã do Sub-18. Outra referência é que ela é a única atleta Sub-20 qualificada para o Mundial de Minsk, na Bielorússia, em maio. Gabriela também está qualificada para representar o Brasil no Sul-Americano de Lima.

O professor Warlindo Carneiro da Silva Filho, presidente do Conselho de Administração da CBAt, fez um balanço positivo do evento. "Pernambuco, Recife, estão de parabéns por terem realizado uma Copa Brasil Caixa de Marcha Atlética excelente. Daniel (Ricardo Pereira) e Abraão (Nascimento) valeu, e muito, os esforços de vocês! A CBAt agradece a vocês por terem realizado mais um evento com padrão A de organização. Fico envaidecido em ver a luta de vocês, presidentes de federações."

Warlindo agradeceu a Associação de Apoio a Pessoas com Deficiência - AAPPD -, ao Governo de Pernambuco e a Prefeitura do Recife. "Também fica o reconhecimento para o público participante, que foi relevante. Foi uma participação vibrante com os clubes de Pernambuco que levaram torcidas."

A Copa Brasil Caixa foi uma realização da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) e da Federação Pernambucana de Atletismo (FEPA), com apoio do Governo de Pernambuco, da Prefeitura de Recife, do Comitê Brasileiro de Clubes (CBC), da Universidade Federal de Pernambuco, do Comando Militar do Nordeste (CMNE) e da Força Aérea Brasileira (FAB). O patrocínio foi da Caixa.

A Caixa é a Patrocinadora Oficial do Atletismo Brasileiro.