Cruzeiro

Treinador e corredores do Cruzeiro lamentam o fim da equipe de Atletismo

Técnico Alexandre Minardi recebeu a informação da diretoria do clube

São Paulo - O mundo das corridas, um dos mais importantes segmentos de raiz do Atletismo moderno, tem na próxima segunda-feira (dia 31) uma das mais significativas provas da América Latina: a São Silvestre, disputada pelas ruas centrais da capital paulista. Entre os principais participantes estão Wellington Bezerra da Silva, Gilmar Silvestre Lopes e Valério Fabiano de Souza.

Em comum, Wellington, Gilmar e Valério têm a camisa que defendem, a do Cruzeiro, de Belo Horizonte. Eles já estão em São Paulo com o treinador do clube, Alexandre Minardi. Wellington foi um dos grandes nomes do pedestrianismo do Brasil na temporada: foi campeão da 10 Milhas Garoto em Vitória (ES) e vice-campeão da Meia Maratona do Rio. Além disso, ele foi o 11º na Maratona de Berlim (Alemanha), em setembro, com 2:13:43, terceira melhor marca do Ranking Nacional da distância.

No entanto, os bons resultados da equipe, uma das mais tradicionais do País em provas de rua e cross country, não garantem sua existência na próxima temporada. "Os atletas vão competir na São Silvestre com o uniforme do Cruzeiro, mas o diretor Sergio Nonato já avisou que nosso departamento será desativado para 2019", explicou Minardi, que está em São Paulo para acompanhar a equipe.

"Somos muito gratos ao Cruzeiro, eu especialmente porque estou no clube há 34 anos", disse o treinador. "Mas sempre tenho a esperança de que mais uma vez vamos superar as adversidades e quem sabe manter a equipe", prosseguiu Minardi.

Wellington, por sua vez, lembra que em 2016 foi o oitavo na São Silvestre, sua melhor colocação na prova. "Estou bem, fiz a preparação final na altitude de Campos do Jordão (na Serra da Mantiqueira), cheguei hoje", afirmou o corredor. "Nossa equipe na prova será muito forte, mas estamos tristes com o anúncio feito pelo clube, de que a equipe de Atletismo será desativada", completou o fundista.

O presidente da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), Warlindo Carneiro da Silva Filho, lamentou o fato. Warlindo lembrou que no começo do ano o esporte nacional perdeu a B3, várias vezes campeã do Troféu Brasil. "É de outra dimensão, é claro, mas quando falamos em corridas longas, na pista ou na rua, o Cruzeiro é uma referência", disse o presidente da CBAt.

"Há atletas na equipe que já defenderam a Seleção Brasileira em eventos mundiais, como o próprio Wellington, que representou o País no Mundial de Meia Maratona", concluiu o dirigente.

Na prova desta segunda-feira, Minardi ainda terá Ivamar de Oliveira, Reginaldo Leite da Silva, Gleyson da Silva Santos, e no feminino a argentina radicada no Brasil Marcela Cristina Cordeiro.

Na história do clube, outros grandes nomes já vestiram a camisa azul do Cruzeiro, como Franck Caldeira de Almeida (campeão pan-americano da maratona no Rio 2007), Valdenor dos Santos (quatro vezes vice-campeão da São Silvestre), Rômulo Wagner da Silva (que disputou a maratona na Olimpíada de Atenas 2004), João Ferreira de Lima (João da Bota), Edielza dos Santos Guimarães, Roselaine Silva e o angolano João N Tiamba.