São Silvestre

Africanos dominam São Silvestre

Jenifer Silva (Djalma Vassão/Gazeta Press)

Jenifer Silva e Giovani dos Santos são os melhores brasileiros em oitavo lugar

São Paulo - A paulista Jenifer do Nascimento Silva (Pinheiros) e o mineiro Giovani dos Santos, ambos em 8º lugar, foram os brasileiros mais bem colocados na 94ª Corrida Internacional de São Silvestre, disputada na manhã desta segunda-feira (dia 31), com a participação de cerca de 30 mil corredores, largada na Avenida Paulista, próximo ao número 2.000, e chegada em frente ao prédio da Fundação Cásper Líbero, também na Avenida Paulista, 900.

A prova de 15 km recebeu o Selo Ouro e o Permit 18/2018 da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt).

O Brasil melhorou seu desempenho em relação ao ano passado no masculino e feminino, mas o domínio continuou africano na principal corrida de rua da América Latina. O etíope Belay Bezabh e a queniana Sandrafelis Tuei foram os vencedores. Belay, que foi vice no ano passado, completou os 15 km em 45:03, enquanto Sandrafelis marcou 50:02.

O atletismo brasileiro garantiu o oitavo lugar, com Giovani dos Santos, em 46:38, e Jenifer da Silva, com o tempo de 54:05.

Na briga pelo primeiro lugar, tanto no masculino como no feminino, a supremacia foi dos atletas estrangeiros. Os cinco primeiros do pódio foram de fora, confirmando essa hegemonia.
No feminino, Sandrafelis, do Quênia, fez bonito apesar de não de sentir bem no começo. A atleta, que teve resultados expressivos no ano, com vitórias nos 10K de Valência e na Naibori Kenya Commonwealth Games Trials 10.000 m, garantiu a vitória, seguida por Pauline Kamulu (Quênia), 50:19, e Mestawut Truneh (Etiópia), 58:45.

"Não estava me sentindo bem no começo da corrida. Com isso, agradeço a Deus por ter me ajudado a chegar ao fim e pelo primeiro lugar. Gostei muito da prova e espero retornar", destacou a campeã.

Em sua segunda participação na São Silvestre, a brasileira Jenifer, de 27 anos, atleta do Esporte Clube Pinheiros, destacou as dificuldades enfrentadas na principal prova do País e o oitavo lugar. "O percurso é muito difícil, especialmente no fim, com a subida da Brigadeiro Luiz Antônio, sem falar no nível técnico dos participantes que é muito elevado. Por isso, estar entre as oito primeiras é um resultado muito importante", afirmou.

A disputa no masculino foi mais acirrada ainda, com os cinco primeiros, todos estrangeiros, chegando no mesmo minuto. O esforço acabou cobrando especialmente do vencedor Belay Bezabh, vice no ano passado, que sentiu a fadiga e acabou sendo levado para o hospital para observação. O campeão se recupera bem e deve voltar para o hotel oficial.

Giovani dos Santos foi, mais uma vez, o brasileiro mais bem colocado. "Foi uma prova intensa e forte mais uma vez. Procurei fazer meu melhor, tentando acompanhar os africanos. No final procurei fazer a minha prova e ainda consegui passar um etíope e garantir oitavo lugar. Estou feliz por ser o melhor brasileiro e sempre vou acreditar", disse Giovani, que por três vezes subiu ao pódio da competição.

Pódios da São Silvestre 2018

Masculino

1) Belay Bezabh (Etiópia), 45:03
2) Dawitt Admasu (Bahrein), 45:05
3) Amdework Tadese (Etiópia), 45:13
4) Emanuel Gisamoda (Tanzânia), 45:23
5) Maxwell Rotich (Uganda), 45:24
8) Giovani dos Santos (Brasil), 46:38

Feminino
1) Sandrafelis Tuei (Quênia), 50:02
2) Pauline Kamulu (Quênia), 50:19
3) Mestawut Truneh (Etiópia), 52:45
4) Ester Kakuri (Quênia), 52:47
5) Birthukan Almu (Etiópia), 53:06
8) Jenifer da Silva (Brasil), 54:05

A CBAt tem patrocínio da Caixa, a patrocinadora oficial do Atletismo Brasileiro.