Hall da Fama do COB

Joaquim Cruz, João do Pulo e Padilha no Hall da Fama do COB

Joaquim Cruz em Los Angeles 1984 (Arquivo CBAt)

Os três representantes do atletismo vão se juntar a Vanderlei Cordeiro de Lima no local que pretende eternizar os atletas e treinadores que ajudaram a construir a história olímpica brasileira

Bragança Paulista - Mais três representantes do atletismo vão integrar o Hall da Fama do Comitê Olímpico do Brasil (COB), segundo anúncio feito nesta sexta-feira (14/6) pela entidade no Rio de Janeiro. Joaquim Cruz, campeão olímpico nos 800 m em Los Angeles 1984 e prata nos 800 m em Seul 1988 João Carlos de Oliveira, o João do Pulo, duas vezes medalhista de bronze olímpico no salto triplo e Sylvio Magalhães Padilha, primeiro sul-americano a disputar uma final olímpica (400 m com barreiras) no atletismo, em Berlim 1936.

Ao todo, o Hall terá 10 novos integrantes. Além dos representantes do atletismo, foram indicados Chiaki Ishii, primeiro medalhista olímpico do judô brasileiro, em Munique 1972 Hortência e Paula, campeãs mundiais de basquete em 1994 e prata olímpica em Atlanta 1996 Guilherme Paraense (tiro esportivo), primeira medalha de ouro olímpica do Brasil na história dos Jogos (Antuérpia 1920) Maria Lenk (natação), primeira mulher sul-americana a disputar os Jogos Olímpicos, em Los Angeles 1932 e os treinadores de vôlei Bernardinho, bicampeão olímpico e José Roberto Guimarães, tricampeão olímpico.

"O Hall da Fama do COB pretende eternizar os atletas e treinadores que ajudaram a construir nossa história olímpica. Tenho certeza de que a história desses grandes personagens do esporte será inspiração para novas gerações", diz o presidente do COB, Paulo Wanderley Teixeira, que complementa. "As homenagens estarão à mostra no Centro de Treinamento Time Brasil, futura sede administrativa do COB, em um espaço aberto à visitação pública."

O Centro de Treinamento do Time Brasil fica no Parque Aquático Maria Lenk, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro.

O Hall da Fama homenageou em sua primeira edição, durante o Prêmio Brasil Olímpico, em dezembro de 2018: Torben Grael, da vela, maior medalhista olímpico do Brasil a dupla Sandra Pires e Jackie Silva, do vôlei de praia, primeiras brasileiras a ganharem medalhas de ouro nos Jogos e o maratonista Vanderlei Cordeiro de Lima, único brasileiro a receber a medalha Pierre de Coubertin, maior honraria do Movimento Olímpico.

O presidente do Conselho de Administração da CBAt, Warlindo Carneiro da Silva Filho, em nome de toda a família do atletismo, disse estar "enaltecido com o reconhecimento histórico da modalidade" e faz questão de "cumprimentar o atleta Joaquim Carvalho Cruz, membro integrante da Assembleia Geral da CBAt, pela merecida homenagem".