26|09|2021 - | Assessoria de Comunicação

Maranhão é o campeão do Troféu Norte-Nordeste

Fonte: CBAt

Maranhão é campeão do Norte-Nordeste (Foto: Ludmila Matos/CTMA)
-

Bragança Paulista - Em casa, após cinco etapas e três dias de disputas, a seleção do Maranhão venceu o Troféu Manoel Trajano Norte-Nordeste Loterias Caixa Adulto de Atletismo, encerrado neste domingo (26/9), na pista da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), em São Luís. Maranhão mostrou superioridade ao conquistar o primeiro título da história, com 45 medalhas (29 de ouro, 11 de prata e 5 de bronze).



Pernambuco, que enfrentou problemas financeiros causados pela pandemia e não conseguiu levar sua equipe completa para defender a hegemonia de 17 títulos que tem na região, foi vice-campeão com 10 medalhas (6 de ouro, 3 de prata e 1 de bronze). O Rio Grande do Norte, com 19 medalhas (4, 9 e 6) foi o terceiro colocado, seguido pela Paraíba, com 14 medalhas (4, 5 e 5) e Alagoas e o Amazonas, com um ouro cada um. 



Maranhão foi também campeão no masculino (16 de ouro, 7 de prata e 2 de bronze) e no feminino (13 de ouro, 4 de prata e 3 de bronze). Pernambuco foi segundo no masculino (3 de ouro, 2 de prata e 1 de bronze) e terceiro no feminino (3 de ouro e 1 de prata). O Rio Grande do Norte o vice-campeão no feminino (3 de ouro, 5 de prata e 3 de bronze) e a Paraíba a terceira colocada (2 de ouro, 2 de prata e 3 de bronze) no feminino - o quadro final de medalhas está no site da CBAt, no hotsite da competição, em resultados.



Os melhores atletas do Troféu Norte-Nordeste foram Letícia Maria Nonato Lima, pela seleção do Maranhão, e Francisco Guilherme dos Reis Vianna, por Pernambuco. Letícia Lima venceu os 200 m com 23.82 (0.7), recorde do campeonato (melhorou sua própria marca, de 23.85, de 2018), e ainda levou mais uma medalha de ouro no revezamento 4x400 m do Maranhão, com Joelma das Neves Souza, Ana Carolina Azevedo e Geisa Coutinho, em 3:51.16. As duas provas foram realizadas neste domingo (26/9).



Francisco dos Reis Vianna (PE) também estabeleceu novo recorde do campeonato nos 400 m com barreiras, com o tempo de 51.28 (a marca do segundo colocado Matheus Coelho, de 51.41, também foi melhor do que a anterior, de 52.74, que era de Joelinton Lima Freira desde 2001).



No total, foram estabelecidos recordes do campeonato em oito provas - 400 m com barreiras, salto triplo e lançamento do disco, no masculino, 200 m, 100 m com barreiras, lançamentos do disco, do martelo e do dardo, no feminino.



O Maranhão ainda teve os bons resultados de seus atletas na última etapa ajudando na contagem de medalhas para a seleção do Estado. Lucas Rodrigues da Silva venceu os 200 m, em 21.07 (0.4). Alexsandro do Nascimento Melo, o Bolt, atleta olímpico que já havia ganho do salto em distância, venceu também o salto triplo, com 15,81 m, recorde do campeonato - o anterior era de 1995 e pertencia a Emmanuel Cezar Silva, com 15,59 m.



O revezamento 4x400 m do Maranhão também foi campeão no masculino. A equipe foi formada por Matheus Coelho, João Henrique Falcão Cabral, Lucas Rodrigues da Silva e Marcos Vinícius Moraes e ganhou com o tempo de 3:17.97.



A disputa dos 10.000 m abriu o último dia de competições. Lucicleide Gabriel de Assis (RN) venceu a prova feminina (40:40.15) e Joilson Bernardo da Silva (MA) a masculina (31:03.48). Ao todo, foram realizadas 12 finais no programa de provas deste domingo, mais o heptatlo, vencido por Gleyci Kelly dos Santos Nascimento (AL), com 4.723 pontos, seguida por Thalia Rafaelly Lima dos Santos (RN), com 3.282, e Camyle Alves de Alencar (PI), com 3.171.



Luiz Alberto Cardoso de Araújo venceu o decatlo (5.853 pontos), no sábado (25/9). Competindo pelo Maranhão, o decatleta ainda venceu o salto com vara (3,40 m) e ficou com a medalha de prata no arremesso do peso (14,61 m) - a prova foi vencida por Luís Fabio da Cruz Rodrigues, também pelo Maranhão, com 15,44 m.



Pedro Henrique Rodrigues foi o campeão no lançamento do dardo pelo Amazonas (67,22 m) e Matheus Estevão da Silva Borges, que competiu por São Paulo como convidado, nos 3.000 m com obstáculos (9:21.90). 



A Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) apoiou a realização do Norte-Nordeste, com uma verba de R$ 30 mil (para a arbitragem e despesas com a organização do evento). A organização do Norte-Nordeste Adulto prestará contas da verba recebida em até 10 dias e também é um compromisso da CBAt que o pagamento dos árbitros seja feito em até cinco dias.



A CBAt vai apoiar também a realização do Troféu Norte-Nordeste Loterias Caixa Sub-18, previsto para o período de 5 a 7 de novembro, em Teresina, Piauí.



O presidente do Conselho de Administração da CBAt, Wlamir Mota Campos, e o diretor executivo Claudio Castilho acompanharam o Norte-Nordeste. "Foi bom estarmos na competição porque pudemos dialogar com os presidentes das federações, árbitros, treinadores e atletas. O resultado foi positivo, com muitos Estados subindo no pódio, com destaque para o Maranhão, que vem trabalhando para ser campeão nos últimos dois anos. Também destaco o grande número de jovens atletas performando e que os dois destaques do Troféu foram a piauiense Letícia, que treina com o Nilson ( Antonio Nilson de Sousa), e Francisco Vianna, que treina com o Abrãao Nascimento, jovens e nordestinos. Acreditamos no potencial de desenvolvimento do atletismo do Norte e Nordeste", avaliou Wlamir.



Mais informações e todos os resultados acesse o link: acesse o link



A NewOn é patrocinadora do atletismo brasileiro para a saúde integral dos atletas e apoio às competições.



As Loterias Caixa são a patrocinadora máster do atletismo brasileiro.


 
Realização
Confederação Brasileira de Atletismo
 
Início | Recife | Regulamento | Programa Horário | Recordes | Ranking | Como Assistir | Inscrições | Participantes | Resultados | Sedes | Notícias | CBAt

© Copyright 2002-2017, CBAt - Todos os direitos Reservados
Rua Jorge Chammas, 310 - Vila Mariana - São Paulo - Brasil - CEP: 04.016-070
Telefone: + 55 11 5908-7488 - E-mail: cbat@cbat.org.br