Navegação: Início | Notícias

São Silvestre fecha o calendário do atletismo em 2022

30|12|2022 - | Assessoria de Comunicação

Fonte: CBAt

Último treino antes da prova que fecha o calendário do atletismo brasileiro (Foto: Diego Ascanho/Gazeta Press
Clique na Imagem para Ampliar
-

Bragança Paulista - As homenagens ao rei Pelé - Edson Arantes do Nascimento -, eternizado por seus feitos geniais no futebol, devem marcar a participação dos milhares de corredores amadores que disputarão a 97ª Corrida Internacional de São Silvestre, neste sábado (31/12), por ruas e avenidas de São Paulo. Mas os campeões saem do pelotão de elite formado, majoritariamente, por atletas brasileiros e africanos preparados para enfrentar o clima e as dificuldades do percurso na última prova do calendário do atletismo em 2022, um ano especial marcado pelo reconhecimento da CBAt como a melhor federação do mundo. 



A competição recebeu o Selo Ouro e o Permit nº 16/2022 da Confederação Brasileira de Atletismo - o presidente do Conselho de Administração Wlamir Motta Campos acompanhará a disputa na Avenida Paulista.



A principal corrida de rua da América Latina contará com 32 mil inscritos de todo o Brasil e de dezenas de nações para enfrentar os 15 km por ruas e avenidas paulistanas. A corrida terá largadas a partir das 7:25, com os cadeirantes, na Avenida Paulista, número 2.084, e chegada em frente ao prédio da Fundação Cásper Líbero, no número 900 da mesma avenida. 



Depois da ausência em 2020 por causa das limitações da pandemia de Covid-19 e da edição reduzida em 2021 para 22 mil inscritos, a corrida volta ao normal e o destaque na edição de 2022 é o aumento da participação feminina - de 29,4 % no ano passado para 35,6 %. 



Entre as brasileiras destacam-se Jenifer do Nascimento e Franciane Moura, que terminaram a São Silvestre de 2021 entre as Top 5, assim como Amanda de Oliveira, Larissa Quintão e Mirela Andrade. "Venho me preparando ao longo do ano e, apesar de vir de outras competições, sem diminuir o ritmo, estou bem. É importante representar o Brasil nesta prova", afirmou Jenifer.



Na corrida masculina o Brasil terá Giovani dos Santos, que tem seis títulos da Volta da Pampulha, é bicampeão da Meia Maratona Internacional de São Paulo e neste ano venceu a Meia Maratona Internacional de Guarulhos e a Dez Milhas Garoto. "Tive um ano excelente e fui ao pódio em 99% das provas que disputei. Venho forte para dar meu melhor e tentar a vitória", disse o atleta de 41 anos, que foi seis vezes ao pódio na São Silvestre.



Outros brasileiros estão entre os corredores da elite que se destacam na competição. Ederson Vilela, medalha de ouro nos 10.000 m dos Jogos Pan-Americanos de Lima-2019, ganhou a Pampulha em 2019 e foi quarto colocado neste ano. José Marcio Leão tem na lista de vitórias o título da Meia Maratona Internacional do Rio de Janeiro de 2017 e na São Silvestre de 2021 foi o segundo melhor brasileiro, com o quinto lugar.



Assim como nas edições anteriores, nomes fortes de corredores africanos aparecem na lista da elite - desde 2011 os títulos têm ficado com os estrangeiros. A etíope Wude Aymer é a única que já disputou a São Silvestre - foi 4ª colocada em 2019. "Estou feliz por disputar mais uma São Silvestre. Acredito que todos os atletas chegam bem e, assim como os africanos, os brasileiros virão fortes. Todos querem a vitória e levar a bandeira de seu país para o topo do pódio", disse a corredora, segunda colocada na Adnoc Abu Dhabi Marathon (UEA-2019).



A corrida feminina terá ainda como atrações a etíope Kabebush Yisma, campeã da Maratona Internacional de São Paulo e da Maratona do Rio de Janeiro, ambas em 2022; as quenianas Vivian Kiplagati, bicampeã da Volta Internacional da Pampulha (2021/2022) e terceira na Maratona Internacional de São Paulo deste ano, e Catherine Reline, vencedora da Telesia Half Marathon, na Itália, em 2022; e a tanzaniana Jackline Sakilu, primeira colocada na tradicional Dodoma Half Marathon 2022, em seu país.



Na corrida masculina destacam-se o tanzaniano Joseph Panga, campeão da Dodoma Half Marathon deste ano, prova de alto nível técnico na Tanzânia; os ugandenses Andrew Kwemoi, campeão da Meia Maratona de Lille, na França, em 2022, e Maxwell Rotich, campeão da Azkoitia Azpeitia Diego Garcia Memorial Half Marathon, tradicional evento na Espanha, em 2022; o queniano Moses Kibet (KEN), vice-campeão da Meia Maratona de Uganda em 2020 e campeão da Volta Internacional da Pampulha neste ano; e os etíopes Tilahun Kigussie, campeão da Maratona Internacional de São Paulo 2022, e Tesfaye Dibaba, que já venceu da Maratona de Dubai.



Tilahun Kigussie está confiante. "Chego pronto para minha primeira São Silvestre. Quero buscar o topo do pódio. Gosto muito de correr no Brasil. Apesar de o clima ser bem quente, o que é uma preocupação", observou o etíope.



A Prevent Senior NewOn é patrocinadora do atletismo brasileiro oferecendo medicina esportiva de precisão e estilo de vida para os que se ligam no esporte e apoio às competições.



As Loterias Caixa são a patrocinadora máster do atletismo brasileiro.


 

Contato | Links | Mapa do Site | Publicidade

© Copyright 2002-2010, CBAt - Todos os direitos Reservados

Estrada Municipal Antônio Franco de Lima s/nº - Bairro do Campo Novo – Bragança Paulista, SP – CEP: 12.918-240
Telefone: (011) 5908-7488
- E-mail: cbat@cbat.org.br

Desenvolvido por: Neo Competição