Campeonato Brasileiro Sub-18
#somosatletismo #brasil

SUB-18

Júlia Calabretti leva primeiro ouro do Brasileiro


Assessoria de Comunicação

27 de dezembro



Bragança Paulista – A paulistana Júlia Santos Calabretti (Centro Olímpico-SP) ganhou a primeira medalha de ouro do Campeonato Brasileiro Loterias Caixa Sub-18, na manhã desta sexta-feira (27/8), no Estádio do Centro Olímpico de Treinamento e Pesquisa, na Vila Clementino, em São Paulo. Ela venceu a prova do salto com vara, com 3,50 m, novo recorde pessoal.

Aos 15 anos, a atleta conquistou, na verdade, o bicampeonato nacional e melhorou a sua marca no Ranking Brasileiro, que era de 3,40 m, garantindo vaga na equipe que representará o País no Sul-Americano da categoria, que está previsto para os dias 25 e 26 de setembro, na cidade de Encarnación, no Paraguai.

“Estou muito feliz com meu recorde pessoal e espero melhorar a marca ainda mais no Sul-Americano”, disse Júlia, que começou a praticar o atletismo em 2016, quando passou em uma peneira promovida pelo Centro Olímpico. “Queria jogar vôlei, mas acabei entrando no atletismo. Fiz salto em distância e barreiras e agora faço salto triplo, além do salto com vara.”

Orientada pelo treinador Alexandre Moratto, Júlia acredita que tem muito ainda a evoluir no esporte. Ela mostra todo o seu empenho em viajar cerca de 1 hora e 30 minutos de sua casa, em Riviera Paulista, perto do Jardim Ângela, para a Vila Clementino, onde fica o Centro Olímpico. “Faço o caminho de ônibus e metrô todos os dias”, disse a atleta, que faz o ensino médio.

Khalry Evelyn Felix Oliveira (APCEF/MG) ficou com a medalha de prata, com 2,98 m, seguida de Júlia Ismério Pereiro (Centro Olímpico-SP) , com 2,88 m, as duas também com recordes pessoais.

A competição, que reúne atletas de 132 clubes de 22 Estados e do Distrito Federal, teve outras provas eliminatórias, semifinais e do decatlo na manhã desta sexta-feira.

Uma das atrações foi o brasiliense Vinicius Moura Galeno (CASO-DF), que obteve o melhor tempo das semifinais dos 400 m, com 48.98. Campeão brasileiro sub-20, ele disputa a final neste sábado, a partir das 10:10. Ele representou o Brasil no Mundial Sub-20 de Nairóbi, que terminou no domingo (24/8), no Quênia.

“Passei um dia com meu pai, minha mãe e meus irmãos, em Planaltina, e já viajei de novo, agora para São Paulo. Foi muita alegria, acho que nem uma medalha olímpica paga o prazer do reencontro”, disse o atleta, de 16 anos, que tem 47.34 como recorde pessoal. A viagem para o Quênia foi a sua segunda para o exterior. A primeira foi quando ganhou o ouro no Sul-Americano Sub-20 de Lima, no Peru, em julho. “Estou gostando muito.”

Vinícius começou no atletismo de brincadeira, após praticar natação e futebol em Planaltina por influência do pai, Sergio, que sempre o incentivou. Venceu três vezes a categoria mirim da Corrida de Reis, tradicional em Brasília, ganhando duas bicicletas (na terceira vitória, o prêmio foi sorteado). “Fazia 100 m e 200 m, no início, e agora faço 200 m e 400 m”, lembrou o corredor, orientado pelo casal João Sena e Gianetti Bonfim, em Sobradinho.

O espírito esportivo e competitivo tem muito a ver com a sua família. O pai, aposentado, sofre com uma doença degenerativa, enquanto a mãe, Luciene, trabalha como doméstica para poder cursar o último semestre de Ciências Naturais na Universidade de Brasília (UnB). “São exemplos que quero levar para toda a vida”, comentou.

A competição não tem a presença de público, por causa das restrições causadas pela pandemia, mas os fãs do atletismo podem acompanhar as disputas pelo Canal Atletismo da TVNSports, CLIQUE AQUI

Os três dias do Campeonato Brasileiro, que seguirá todos os protocolos recomendados pelas autoridades sanitárias, a CBAt realizará campanha de arrecadação de alimentos, sugerindo a doação de 1 kg de produtos não perecíveis.

As doações serão recebidas na tenda de aferição de temperatura da Prevent Senior. A entidade a ser beneficiada será a Associação Casa Madre Teodora dos Idosos, de São Paulo.

E como ocorreu no Troféu Brasil, em junho, a CBAt também continuará com a coleta seletiva de lixo, com receptores para recicláveis e orgânicos. Uma empresa especializada vai controlar a separação do lixo e fazer um certificado informando o quanto e o que foi produzido nos três dias de competições.

Mais informações como programa horário, histórico e atletas participantes podem ser acessadas no hotsite da competição: CLIQUE AQUI

A competição tem apoio do Comitê Brasileiro de Clubes (CBC) que desenvolve o Programa de Formação de Atletas juntamente aos clubes integrados e ENADs (https://cbclubes.org.br/).

A NewOn é patrocinadora do atletismo brasileiro para a saúde integral dos atletas e apoio às competições.

As Loterias Caixa são a patrocinadora máster do atletismo brasileiro.

Patrocínio

Apoio

Apoio

Apoio Institucional

Realização

Apoio Institucional