400 M COM BARREIRAS

Alison Santos bate o recorde sul-americano dos 400 m com barreiras

Alison estabelece novo recorde brasileiro e sul-americano (Foto: Wagner Carmo/CBAt)

O atleta paulista, considerado a maior revelação do atletismo brasileiro nos últimos anos, completou a prova em 47.68, nos Estados Unidos, quebrando a marca de Eronilde Araújo, de 48.04, de 1995, e do panamenho Bayano Ali Kamani, com 47.84, desde 2005

Bragança Paulista – O paulista Alison Brendom Alves dos Santos (Pinheiros) quebrou na noite deste domingo (9/5) os recordes sul-americanos adulto e sub-23 dos 400 m com barreiras, com a marca de 47.68, durante o Mt. Sac World Challenge, série ouro da World Athletics Continental Tour, disputado em Walnut, na Califórnia, Estados Unidos.



Com 20 anos, o campeão dos Jogos Pan-Americanos de Lima e finalista do Mundial de Doha, ambas competições realizadas em 2019, terminou a prova em terceiro lugar. O norte-americano Rai Benjamin, nascido em Antigua & Barbuda, foi o campeão, com 47.13, seguido de Kyron McMaster, das Ilhas Virgens Britânicas, com 47.50. Os três lideram o ranking mundial de 2021.



Com o resultado, Alison, nascido no dia 3 de junho de 2000, na cidade de São Joaquim da Barra, quebrou o recorde brasileiro que pertencia a Eronilde Araújo desde o dia 12 de julho de 1995. Já o recorde sul-americano era do panamenho Bayano Ali Kamani, com 47.84, desde o Mundial de Helsinque-2005.



Orientado pelo treinador Felipe de Siqueira, Alison liderava o ranking mundial, com a marca de 48.15, alcançada no Drake Relays, em Des Moines, também nos Estados Unidos no dia 14 de abril. Em seguida, o atleta integrou a seleção brasileira que conquistou a medalha de prata no revezamento 4x400 m misto no Campeonato Mundial de Revezamentos, na Silésia, na Polônia.



Considerado a maior revelação do atletismo brasileiro nos últimos anos, Alison participa desde março do Camping Internacional de Treinamento e Competição em Chula Vista, no condado de San Diego, dentro do Programa de Preparação Olímpica, numa parceria entre a Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) e o Comitê Olímpico do Brasil (COB). 



Nos 100 m, Felipe Bardi dos Santos (SESI-SP) e Derick Souza (Pinheiros) terminaram em sétimo lugar nas duas séries eliminatórias, com 10.24 (1.0) e 10.38 (0.3), respectivamente. A vitória foi do norte-americano Cravon Gillespie, com 9.96 (1.0).



Augusto Dutra e Keila Costa também participaram do evento. Augusto ficou em 10º lugar no salto com vara, com 5,35 m, enquanto Keila ficou em sétimo no salto triplo, com 13.61 (1.2).